A Oficina recheia férias de verão dos mais novos com várias atividades criativas | Guimarães Cool
Entrar | Registar

Blog

×

Error message

  • Não foi possível criar o ficheiro.
  • Não foi possível criar o ficheiro.

A Oficina recheia férias de verão dos mais novos com várias atividades criativas

Tapeçaria, improvisação musical, construção com madeiras, artes plásticas, escrita criativa e ilustração, são algumas das propostas d'A Oficina para crianças dos 6 aos 12 anos de idade entre 12 a 16 de julho.

Nesta semana, a Educação e Mediação Cultural d’A Oficina organiza as habituais "Oficinas de Férias de Verão" dirigidas aos mais novos que se encontram em período de interrupção escolar. Com sessões às 10h00 e às 15h00, são cinco as oficinas propostas, especificamente pensadas para as crianças entre os 6 e os 12 anos de idade, que terão lugar nos espaços culturais geridos pela cooperativa cultural vimaranense: Centro Cultural Vila Flor, Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Casa da Memória de Guimarães.

Na primeira oficina destas férias de verão, na Casa da Memória de Guimarães, os mais pequenos são desafiados a festejar e a reconhecer a tradição das tapeçarias de S. Faustino com os olhos postos no futuro: dos artistas populares à dita erudita arte contemporânea. Nesta oficina de tapeçaria a decorrer na segunda-feira, dia 12 de julho, com orientação de Rita Senra, a proposta é fazer tapetes.

Na terça-feira, dia 13, o ponto de encontro é no Centro Cultural Vila Flor, onde o artista Samuel Martins Coelho orienta uma oficina de improvisação musical. Neste dia, o som invade o espaço do CCVF e os mais pequenos são desafiados a transformar tudo o que estiver à mão num enorme instrumento, para além de dar asas à imaginação musical e descobrir sons, adquirindo noções como os efeitos da caixa de ressonância que podemos ter no espaço, ou mesmo no nosso corpo.

De regresso à Casa da Memória, no dia 14 de julho, Maria Ribeiro e Sara Luz orientam uma oficina que pressupõe a observação da construção social, organização e disposição da cidade, bairro, ruas, fachadas e jardins. A partir de madeiras de diferentes texturas, formas e feitios, e materiais orgânicos disponíveis, cada participante irá construir o seu lugar imaginário nesta oficina de construção intitulada MiniVila.

A semana prossegue no Centro Internacional das Artes José de Guimarães com uma oficina de artes plásticas, no dia 15, da responsabilidade de Luísa Abreu. Duas perguntas lançam o mote para esta atividade: Conseguimos encontrar objetos mágicos dentro de um museu? Que objetos são esses e o que têm de tão especial? Partindo destas reflexões, esta oficina desafia os mais novos a olhar para algumas obras da coleção do CIAJG com uma atenção muito particular, sendo capaz de nos transportar através do desenho e da palavra para o campo da magia, da sorte e do acaso.

Este conjunto de atividades organizado pel’A Oficina termina no Centro Cultural Vila Flor, no dia 16 de julho, com uma aula de escrita criativa e ilustração baseada no "Livro dos Disparates", de Edward Lear. Este livro é uma coleção de histórias muito curtas, em verso, que obedecem a uma estrutura muito própria. Nesta oficina conduzida por Joana Estela, os participantes vão começar por ler algumas, perceber o que é um Limerick, e as regras que obedece, e depois escrever a sua própria história disparatada. No final, todos esses versos sobre personagens e situações peculiares serão ilustrados.

Todas as atividades têm uma duração aproximada de 90 minutos e um custo de participação de 2 euros, sendo a lotação limitada. A inscrição, individual ou em grupo, deve ser efetuada com o mínimo de uma semana de antecedência, através do e-mail [email protected] ou do tlf. 253 424 716.

*Fotografia cedida pel'A Oficina em Comunicado de Imprensa.

#PORTOCOOL

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool

#guimarãescool